Skip to content

Inquérito “Pandemia Covid-19”: Estimativas de letalidade de infetados

Desde a altura do inquérito GFK- Metris/ The Blind Spot, em que foram apresentadas as estimativas de letalidade da altura para comparação com a perceção pública – Mundial- O,21%, EUA- 0,26%, Estocolmo- 0,6% – saíram outras com valores variados.

A CDC Americana, por exemplo, estima agora como cenário mais provável para os Estados Unidos (10 de julho), uma letalidade de aproximadamente 0,65%. Outro estudo da Universidade de Stanford (John Iaonnidis) estimou em cerca de 0,24% a letalidade global (14 de julho). 

A letalidade pode variar bastante de acordo com, por exemplo, a demografia, os serviços de saúde prestados ou a prevalência de certas doenças na população. Por isso existem estimativas locais muito divergentes.

Existem também diferenças significativas na perceção de diferentes especialistas e mesmo instituições científicas. Alguns dados, ainda não estão totalmente esclarecidos e podem alterar bastante as estimativas.

Há crescentes evidências de que existem elevados níveis de imunidade mesmo para o grupo de pessoas que não teve contacto com este vírus específico. Alguns desses mecanismos de imunidade não são detectados nos testes atuais. Para alguns cientistas, isso pode implicar um decréscimo significativo da taxa de letalidade. No entanto, existem outros que se mostram mais céticos relativamente a essa possibilidade.

Existem igualmente questões relacionadas com o registo de morte COVID. Para alguns, o registo obrigatório em vigor implica uma interpretação bastante abrangente de casos, em especial pelos protocolos seguidos em alguns países. Tal conduziria a uma inflação da letalidade, dado que muitos casos não seriam contabilizados caso se tratasse de outra doença.

Para outros, essa contabilização excessiva será pouco relevante e compensada, ou até superada, por eventuais casos não diagnosticados da doença. 

Referências: 

A Cohort of Patients with COVID-19 in a Major Teaching Hospital in Europe- Madrid, La Paz University Hospital (Espanha) 

Alba Grifoni, Daniela Weiskopf, Sydney I. Ramirez, Davey M. Smith, Shane Crotty Alessandro Sette,. Targets of T Cell Responses to SARS-CoV-2 Coronavirus in Humans with COVID-19 Disease and Unexposed Individuals. Cell.  May 14, 

Alessandro Sette & Shane Crotty. Pre-existing immunity to SARS-CoV-2: the knowns and unknowns. 07 July 2020

Characteristics of SARS-CoV-2 patients dying in Italy. Report based on available data on July 22nd, 2020 – Itália, Instituto Superior de Saúde

COVID-19 Pandemic Planning Scenarios- CDC (USA)

DGS- Média de idades dos óbitos por COVID-19 é 81.4 anos

Global Covid-19 Case Fatality Rates- Centro de Medicina Baseada em Evidências (CEBM- Universidade de Oxford)

The infection fatality rate of COVID-19 in Stockholm – Technical report  – Agência Pública de Saúde da Suécia (16-06-2020). 

The infection fatality rate of COVID-19 inferred from seroprevalence data. John P.A. Ioannidis, Stanford University  

Nina Le Bert et al. SARS-CoV-2-specific T cell immunity in cases of COVID-19 and SARS, and uninfected controls. Nature. 15 July 2020

Gostou deste artigo? Apoie-nos no Patreon!

Comentários

Sem comentários ainda. Adicione o seu abaixo!


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Inscreva-se na nossa newsletter