Skip to content

Há ligação entre o número de testes e o aumento do número de casos?

Portugal faz atualmente mais de 20/25 mil testes Covid-19 por dia. Na passada sexta-feira, dia 9 de outubro, a ministra da saúde Marta Temido indicou que o país bateu o recorde diário – 28 392 rastreios.

Testes realizados em Portugal, DGS

O número de testes realizado está diretamente ligado ao número de infetados que é diariamente divulgado. Nenhum país conhece o número total (real) de pessoas infetadas. Os testes são a ferramenta que usam para determinar aproximadamente o número de casos positivos e o estado da infeção.

Todos os que possuem um resultado positivo nos testes são registados como casos confirmados – independentemente de terem sintomas ou de estarem assintomáticos.

Vale ainda a pena sublinhar que um caso identificado e registado como positivo não é sinónimo de pessoa doente. Na verdade, a grande maioria dos casos positivos são assintomáticos ou possuem sintomas ligeiros.

Portugal, ao contrário de alguns países europeus, possui uma política de testes aberta.

Política de Testes, Our World in Data

À data deste artigo, e de acordo com os dados disponíveis, a percentagem de testes positivos em Portugal rondava os 4%.

Apesar de variável, este valor é um indicador considerado relevante pela OMS. De acordo com os critérios da Organização Mundial de Saúde, publicados em maio, uma taxa inferior a 5% é um indicador de que a epidemia está controlada num país.

Percentagem de testes positivos, Our World in Data

Outra forma de examinar a extensão dos testes em relação à escala do surto é saber: Quantos testes um país faz para encontrar um caso Covid-19?

De acordo com a sugestão da OMS, a referência considerada adequada situa-se entre os 10 a 30 testes por caso confirmado.

Testes por caso confirmado, Our World in Data
Número de testes vs Número de casos por milhão de habitantes, Our World in Data

O número de testes realizados em Portugal aumentou. Nas palavras de Marta Temido “passámos de 2 500 mil testes por dia em março, para 19 600 em outubro”. Os gráficos mostram que o aumento do número de testes facilita a identificação de mais casos positivos, mas indicam também que o número de testes necessários para se detetar um caso positivo diminuiu nos últimos tempos.

Gostou deste artigo? Apoie-nos no Patreon!

Comentários

Sem comentários ainda. Adicione o seu abaixo!


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Inscreva-se na nossa newsletter