Skip to content

Natalidade com valores mensais mais baixos desde 1911

Portugal registou nos primeiros meses deste ano um decréscimo significativo do número de nados-vivos – o valor mensal mais baixo alguma vez observado. Em janeiro e fevereiro de 2021, nasceram com vida, respetivamente, 5 912 e 5 651 crianças, menos 1 415 (-19,3%) e 708 (-11,1%) que nos meses homólogos de 2020. Nestes meses registaram-se os valores mensais mais baixos alguma vez observados desde que há registos no INE (1911).

O passado mês de janeiro registou também o maior número total de mortes desde o início da pandemia: 19 634 óbitos. Morreram mais 7 772 pessoas (65,5%) que no mês homólogo de 2020. Deste total, 5 785 foram óbitos associados à Covid-19. O vírus é, assim, responsável por 29,5% da mortalidade nesse mês. Em fevereiro, o número de óbitos foi ainda superior ao valor homólogo de 2020 (+28,7%), apesar da redução para 12 716. A Covid está associada a 28,3% do total dos óbitos.

O aumento do número de óbitos e o decréscimo do número de nados-vivos determinaram um forte agravamento do saldo natural nos primeiros dois meses de 2021, atingido, respetivamente, -13 975 e -6 802.

Gostou deste artigo? Apoie-nos no Patreon!

Comentários

Sem comentários ainda. Adicione o seu abaixo!


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Inscreva-se na nossa newsletter