Skip to content

Sustentabilidade: Portugal produz resíduos de plásticos acima da média europeia

Estudo elaborado por investigadores da Universidade de Aveiro revela que Portugal está a produzir cerca de 40,3 quilos por ano de resíduos de plástico. Um número superior à média europeia recomendada.

Como membro da União Europeia (UE), Portugal deve cumprir as metas recomendadas de redução da produção de resíduos plásticos. Mas, atualmente, a produção é superior à mediana da UE.

A conclusão é de um estudo realizado por uma equipa de investigadores portugueses da Universidade de Aveiro – “The road to sustainable use and waste management of plastics in Portugal” (“O caminho para um uso e gestão sustentáveis dos plásticos em Portugal”), publicado recentemente no jornal Frontiers of Environmental Science & Engineering.

Em Portugal, 8% dos resíduos são de plástico e cada habitante está a produzir cerca de 40,3 quilos por ano, sendo que o país continua a enviar 33% dos resíduos para o aterro.

De acordo com o estudo, são necessárias medidas integrativas para reduzir o lixo e melhorar a utilização e eliminação do plástico no âmbito da economia circular.

A atual taxa de reciclagem de embalagens de plástico (34%) deve ser melhorada para atingir médias e objetivos de reciclagem da UE (42%) e para proporcionar benefícios generalizados.

Legenda: Percentagem de plástico nos resíduos sólidos urbanos (A), produção per capita de resíduos de embalagens plásticas (B), total de embalagens plásticas – resíduos produzidos (C), tratamento de recuperação de resíduos plásticos por peso (D) e percentagem (E).

Conclusões

Portugal poderia estar na frente e beneficiar ao máximo desta revolução, alavancando preocupações de sustentabilidade dos seus habitantes, os seus recursos naturais, o seu papel como importador líquido de resíduos, e o impulso económico produzido por estratégias de gestão sustentável de resíduos.

Em declarações à agência Lusa, a investigadora Joana Correia Prata, membro da equipa responsável pelo estudo, destaca que: “se Portugal conseguisse valorizar esses resíduos, seria uma referência a nível europeu”.

COP26

Portugal está na COP26 (Conferência das Partes), órgão de tomada de decisões da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, a decorrer na cidade escocesa de Glasgow.

Um encontro em que vão ser debatidas várias questões, tais como a redução das emissões de carbono e o aquecimento global.

Gostou deste artigo? Apoie-nos no Patreon!

Comentários

Sem comentários ainda. Adicione o seu abaixo!


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Inscreva-se na nossa newsletter