Skip to content

Portugal com o maior excesso de mortalidade da Europa Ocidental entre 2020 e 2021

Portugal é dos países com maior excesso de mortalidade da Europa, apenas superado por alguns países do Leste. Os escandinavos como é o caso da Dinamarca, Noruega ou Suécia apresentam os números mais baixos.

O excesso de mortalidade é um indicador global que permite aferir o impacto real de crises como a pandemia e proporcionar melhores comparações entre países.

Como explica o eurostat:

“Embora a comparabilidade internacional dos dados diretamente associados à Covid-19 possa ainda ser discutível devido à possibilidade de regras diferentes de causas de classificação de morte e questões de cobertura, esta abordagem dá uma medida geral do impacto da crise na taxa de mortalidade, uma vez que inclui todas as mortes, independentemente da sua causa.”

Excesso de mortalidade na Europa

A partir de dados recolhidos no portal Human Mortality Database, identificámos alguns países da Europa com maior número de excesso de mortalidade e outros com números mais baixos.

A pesquisa foi feita tendo como referência os anos de pandemia 2020 e 2021, em comparação com o período anterior de 2015 a 2019.

Alguns pequenos países da europa ocidental com menos de 500.000 habitantes não constam nesta base de dados (Andorra, Liechtenstein, Malta, São Marino) e vários países da Europa de leste não estão presentes ou apresentam dados incompletos (como é o caso da Rússia).

Quadro resumo

Notas: Consideramos a semana 40 na maioria dos países como referência, para termos dados consolidados comparáveis e não sujeitos a alterações posteriores. Alguns países têm dados de semanas anteriores e, por isso, estão mais atrasados ou suscetíveis de pequenos ajustamentos.
Estão representados os países com uma população total superior a 1 milhão de habitantes.
*A Rússia não tem representados os valores de mortalidade em 2021

Países com excesso de mortalidade mais baixo

Noruega

Na Noruega existe deficit de mortalidade por milhão de habitantes (-130), até à semana 40 de 2021.

Dinamarca

Na Dinamarca, o número é superior, mas não deixa de ser baixo em comparação com os outros países: 430, até à semana 40. 

Suécia

A Suécia, um país que registou um excesso de mortalidade elevado no início da pandemia tem, até às 40 semanas de 2021, 550 mortes em excesso por milhão de habitantes. 

Finlândia

Na Finlândia, um dos países que registou menos mortes Covid, o excesso de mortalidade é de 632 por milhão de habitantes.

Países com taxa de excesso de mortalidade mais elevado

Bulgária

Na Bulgária, que faz parte dos países do leste europeu que só registou um excesso de mortalidade significativo na segunda metade do ano passado, observamos um número elevado de excesso de mortalidade até à semana 40 de 2021, com 5428 mortes em excesso por milhão  de habitantes, o mais elevado de todos os países analisados. 

.

Polónia

A Polónia apresenta um gráfico com mais alterações e picos de excesso de mortalidade, porém até à semana 40 de 2021, o número registado de mortes em excesso é de 3864.

Republica Checa

A República Checa, que foi apresentada como um dos casos de sucesso no início da pandemia, apresenta um excesso de mortalidade de 3454 por milhão de habitantes, até à semana 38 de 2021.

Excesso de mortalidade em Portugal 

No conjunto de países analisados, Portugal está entre os que apresentam o maior excesso de mortalidade da Europa.

Excetuando a Europa de leste, Portugal é o país com maior excesso de mortalidade.

Até à semana 40, apresenta o valor de 2348 mortes em excesso por milhão de habitantes.

De destacar igualmente, períodos de elevada mortalidade geral quando a mortalidade Covid se encontrava em níveis muito baixos, nomeadamente no verão de 2020.

*Artigo elaborado em colaboração com Eduardo Pinto Leite

Gostou deste artigo? Apoie-nos no Patreon!

Comentários

Sem comentários ainda. Adicione o seu abaixo!


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Inscreva-se na nossa newsletter