Skip to content

Mortalidade geral aumenta, mas morrem menos pessoas nos hospitais

Portugal tem registado uma tendência para um elevado excesso de mortalidade desde março deste ano, mas os valores voltaram a subir em meados de outubro. Apesar deste contexto, os números do SNS mostram que os internamentos e a mortalidade hospitalar diminuíram significativamente no mesmo período, uma tendência que se tem verificado desde março deste ano.

O contraste entre estes valores deixa entender que estão a morrer mais pessoas fora dos hospitais, um cenário que já tinha sido confirmado este ano pelo Instituto Nacional de Estatística.

De acordo com os números revelados pelo INE, mais de 2/3 do acréscimo de óbitos ocorreu fora dos hospitais. Do total de mortes entre 2 de março e 18 de outubro de 2020, 43 280 ocorreram em estabelecimento hospitalar e 29 239 fora do contexto hospitalar (domicílio ou outro local) – valores que traduzem um aumento de 2 483 óbitos nos hospitais e 5 453 óbitos fora (68,7%), face à média de 2015-2019 em período idêntico.

Esta diferença é especialmente notória no passado mês de novembro. Os valores referentes às mortes hospitalares em novembro são significativamente mais baixas – apenas 549 de acordo com os dados facultados pelos SNS. No entanto, este foi o mês que revelou o mais elevado número de mortos por todas as causas desde janeiro deste ano.

Gostou deste artigo? Apoie-nos no Patreon!

Comentários

Sem comentários ainda. Adicione o seu abaixo!


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Inscreva-se na nossa newsletter