Skip to content

Jornal dinamarquês admite falha na divulgação de informação sobre a Covid-19 à população

Com o título da notícia “falhámos”, jornal dinamarquês “Ekstra Bladet” avança com um pedido de desculpa por ter informado incorretamente os seus leitores sobre o verdadeiro impacto da Covid-19 na população dinamarquesa.

O jornal Ekstra Bladet considera que após dois anos de tanta informação partilhada com o foco no número de infetados, internados e falecidos com Covid-19, é necessário fazer um balanço acerca dos esforços da imprensa para comunicar devidamente os seus leitores. E assume, “nós falhámos”.

“Não fomos vigilantes o suficiente quando as autoridades foram obrigadas a responder o que realmente significava que as pessoas estavam hospitalizadas com Covid-19 e não por causa da Covid-19. Porque isso faz a diferença. Uma grande diferença. Os números oficiais de hospitalização mostraram ser 27% maiores do que o número real de pessoas que estão no hospital, simplesmente porque têm Covid-19. Só sabemos disso agora”, descreve o jornalista Brian Weichardt do jornal dinamarquês.

Na notícia é também abordada a questão de as autoridades terem o dever de informar a população de forma correta, precisa e honesta.

“Em todas as mensagens das autoridades e dos políticos ao povo nesta crise histórica deixam muito a desejar”.

“Falhámos”

De recordar que no passado verão, o maior jornal alemão- BILD emitiu um pedido de desculpas pela cobertura da pandemia. Nessa comunicação, o editor-chefe Julian Reichelt acusa os governantes e a imprensa de fazerem propaganda às custas dos direitos básicos das crianças.

Comentários

Sem comentários ainda. Adicione o seu abaixo!


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Inscreva-se na nossa newsletter